Brasil atinge meta de vacinação

Sucesso News |

O Brasil atingiu a meta geral de vacinação de crianças contra sarampo e poliomelite estabelecida pelo Ministério da Saúde. Apesar de a campanha ter sido prorrogada até 14 de setembro, em uma das faixas etárias a meta não foi alcançada, com déficit de mais de meio milhão de crianças sem imunização. A meta do governo era vacinar 95% do público-alvo (crianças de 1 a cinco anos). Segundo o balanço final divulgado nesta segunda-feira (17), a cobertura vacinal ficou em 95,4% para a pólio e 95,3% para sarampo, totalizando 10,7 milhões de crianças vacinadas. Porém, 516 mil crianças não receberam as doses recomendadas. A única faixa etária que não chegou ao índice de 95% foi a de um ano de idade, cuja cobertura está em 88%. Apesar do fim da campanha, a vacina continua disponível o ano inteiro nos postos de saúde. Ainda segundo o ministério, 15 estados conseguiram alcançar a meta para ambas as vacinas e São Paulo e Tocantins alcançaram a meta para a vacina da pólio. Alagoas, Rio Grande do Norte, Amazonas, Bahia, Acre, Pará, Piauí, Roraima, Rio de Janeiro e o Distrito Federal não atingiram a meta de vacinação.

Fonte: Bem Estar

Aspirina para idosos pode causar problemas

Sucesso News |

Uma nova e importante pesquisa feita nos Estados Unidos e na Austrália sugere que idosos em boas condições de saúde não devem tomar uma aspirina por dia, como já indicaram outros estudos. Há benefícios comprovados do uso diário da aspirina para as pessoas que sofreram um ataque cardíaco ou derrame, porque a droga ajuda a diluir o sangue, evitando assim um novo ataque. Algumas pessoas completamente saudáveis optam por tomar aspirina para diminuir as chances de ataque cardíaco ou derrame e há pesquisas contínuas sobre o uso desse medicamento para reduzir o risco de câncer. Mas o novo estudo não encontrou benefícios para pessoas saudáveis com mais de 70 anos tomarem diariamente aspirina, pelo contrário, o medicamento aumentou o risco de hemorragias, os sangramentos internos que podem levar à morte. Especialistas descreveram os resultados como muito importantes e alertaram contra a automedicação com aspirina. A maioria das pesquisas sobre os benefícios da aspirina é realizada em pessoas na meia-idade e há evidências crescentes de que os perigos aumentam à medida que envelhecemos. O estudo foi feito com 19.114 pessoas nos EUA e na Austrália. Os entrevistados têm mais de 70 anos, boas condições de saúde e não possuem histórico de problemas cardíacos.

Fonte: Metro

 

Carros

Publicidade